Bélgica – Contagem Regressiva Étnica

Saindo da Linha 6 Leste e indo para a rota da cerveja em Bruxelas, na Bélgica, vamos conhecer um país que ama essa bebida e a primeira curiosidade vai para aqueles que também amam aquela gelada: a Bélgica é conhecida por sua cultura cervejeira, nomeada patrimônio cultural imaterial da humanidade pela Unesco, com mais de mil tipos produzidos em mais 220 cervejarias e sim, há a rota das cervejas de Bruxelas.

Para acompanhar, sabe aquele almoço de sábado? O que não pode faltar para muitos é a batata frita, uma invenção dos belgas. E quanto a Tomorrowland, já ouviu falar? Se você é um amante de música eletrônica, com certeza já, porque esse festival belga é a referência no estilo e se você já dançou esse som, provavelmente foi numa das modernas casas noturnas que também foram moldadas na Bélgica por uma mulher que inovou ao empreender.

Quanto aos esportes, futebol lá é tão popular quanto no Brasil, com “CBF” deles sendo fundada antes da nossa.
Apresentado nosso país, começo a contar brevemente sua história. Os primeiros registros são datados a partir do controle romano em 59 a.C. e o território era chamada de Belgae em latim.

O povo celta que habitava ali já estava sofrendo com as invasões bárbaras antes do fim do Império Romano, aliás, provavelmente foi um dos primeiros países a ser invadido. Após muito tempo de conflito, no século V a Bélgica foi controlada pelos francos, momento em que a história belga começa a se misturar com a dos Países Baixos, pois fizeram parte do ducado de Borgonha que durou por 300 anos quando Maria de Valois se casou com o imperador do Sacro-Império Romano e morreu em um acidente de cavalo, sendo as terras divididas entre os Habsburgos e os franceses.

Os Habsburgos foram uma família muito influente e assumiram o comando do Sacro-Império, fazendo assim o território belga, ainda conhecido com parte dos Países Baixos, ser anexado ao domínio espanhol. Houve guerras religiosas, guerras políticas, separação da parte norte dos Países Baixos, mas a Bélgica, por ser católica, quis permanecer anexada à Espanha e à casa dos Habsburgos, até que o imperador José II, quis terminar com a autonomia do território e houve insurgência que resultou na confederação dos Estados Belgas Unidos que se declarou independente do imperador e durou pouco tempo, mas esse período curto de soberania foi o início de um movimento nacionalista que gerou esta ideia que mais tarde geraria frutos: o estado da Bélgica.

O próximo grande período histórico foi o domínio francês sobre o território belga que apesar de fazer a economia do país crescer, não agradou à população. A Bélgica ainda seria salva pelos aliados e conquistada novamente por Napoleão até a derrota em Waterloo, também na Bélgica, que marca o fim das Guerras Napoleônicas.

No Tratado de Viena, foi acordado que a Bélgica retornaria aos Países Baixos, mas foi coroado um rei protestante e os belgas sendo católicos pediram a separação. Assim iniciou a Revolução de 1830 e a independência da Bélgica foi aceita em 1831.

Aqui começou a imigração belga para o Brasil. Em 1841, iniciou-se em Antuérpia a Companhia Belga-Brasileira de Colonização que se valeu do trabalho em cima de pedras preciosas, ser um dos carros chefe da economia belga para explorar isso no Brasil próximo ao Vale do Itajaí em Santa Catarina.

Apesar de pequena, a imigração belga para o Brasil deixou marcas. Há descendentes famosos como o ator Matheus Nachtergaele e o dirigente esportivo João Havelange; há patrimônio arquitetônico importante na cidade gaúcha de Santa Maria com as edificações que constituem a Vila Belga, um conjunto de residências feitas para os funcionários de uma companhia da Bélgica que vieram para construir ferrovias; e há a herança cultural em que chocolates, batatas-fritas e waffles se tornaram combinação ideal para acompanhar ou as sessões com desenhos animados dos Smurfs, ou as leituras das aventuras do Tintim que tanta diversão deram a gerações de brasileiros.

Revisão: Diogo Luiz Maroski

REFERÊNCIAS:

https://www.portalsaofrancisco.com.br/turismo/belgica

https://portugal.diplomatie.belgium.be/en/historia-da-belgica

https://pt.countryeconomy.com/paises/belgica

https://www.jornalmetas.com.br/

Siga o Instagram da EXPOFEST e fique por dentro dos BASTIDORES do maior evento multiétnico do país!

Siga o Instagram da EXPOFEST e fique por dentro dos BASTIDORES do maior evento multiétnico do país!

POSTS RELACIONADOS