Síria – Contagem Regressiva Étnica

Saindo da Palestina e indo para o deserto Sírio, vamos entender uma das regiões da Ásia que tem seu turismo baseado por praias e castelos. Sabia que São Paulo é uma cidade irmã de Damasco? Falando em Paulo, o apóstolo se converteu na estrada de Damasco. Espadas e seda sírias são produtos artesanais extremamente valorizados.

A Síria já incluiu o território da Mesopotâmia e Líbano e sempre foi o objetivo das civilizações egípcias que consideravam o território porta de entrada de seu país e os persas que queriam expandir o território, então como a maioria do Oriente Médio, foi uma história repleta de guerras. Os fenícios se expandiram no território, além de inventarem alfabeto e barcos, foram responsáveis por inserir a cultura do artesanato no território sírio. Apesar de ser um povo que não teve interesse em se unir em uma nação e sob o domínio do Império da Macedônia, após o Rei de um dos territórios da Síria perder uma batalha, os demais reis se uniram para formar uma nação liderados pelo rei de Damasco.

Após a morte de Alexandre, o Grande Império da Macedônia se dividiu e foi disputado por seus generais causando diversos conflitos internos, a fragilidade gerada por estes conflitos permitiu a entrada dos romanos e dos persas. Após anos de conflitos entre persas e romanos, os persas dominaram o território, fizeram vários avanços territoriais até tentar entrar na Europa onde foram derrotados, a cultura e a religião do Oriente Médio ficaram em evidência, o que chamou a atenção da igreja que prontamente fez cruzadas em direção ao Oriente Médio. Frágeis com conflitos internos e tentativas de expansão mal sucedidas, os cruzados conseguiram estabelecer controle em parte do território. O controle dos cristãos durou quase 200 anos e depois de uma reorganização política e territorial, unificaram Egito, Síria e Iraque, assim expulsaram os cruzados, seguida da invasão dos mongóis e derrotados pelos otomanos que tomaram o controle da região.

Os otomanos submetam os sírios a pesados impostos que gerou uma revolta unindo cristãos e muçulmanos, o fato da comunidade cristã participar da revolta, fez com que a Europa interviesse, soldados franceses se instalaram na região, os cristãos sírios já sofriam opressão e deram pretexto para a entrada da Europa. O estopim para o início do domínio francês do território sírio, foi o massacre de junho de 1860, tudo começa com a comunidade cristã se afastando das cidades condenando o feudalismo, os muçulmanos tomaram medidas para impedir a expansão das ideias cristãs maronitas. E a medida foi, 10 mil a 20 mil cristãos sendo mortos, vilas e igrejas destruídas.

Em meio a esse período turbulento os sírios começaram a vir para o Brasil, muitos vieram pois não conseguiam visto para os EUA e tentavam vir ao Brasil para ir depois até os EUA, mas encontraram aqui uma nova oportunidade, como trabalhar com comércio e agricultura. Os sírios se espalharam pelo país, principalmente os que trabalhavam com comércio, pois pegavam mercadorias nos centros do país e levavam para onde não tinha um comércio estabelecido. Não existem registros precisos de entrada de sírios no Brasil, mas a contribuição foi notável na língua e expansão do comércio no país.

REFERÊNCIAS:

https://pt.countryeconomy.com/paises/siria
https://www.stoodi.com.br/blog/historia/siria-entenda-tudo/
https://www.infoescola.com/historia/a-siria-na-antiguidade/
https://mundoeducacao.uol.com.br/geografia/siria.html
https://brasilescola.uol.com.br/geografia/siria.html
http://povosdaantiguidade.blogspot.com/2009/12/historia-da-siria.html

Siga o Instagram da EXPOFEST e fique por dentro dos BASTIDORES do maior evento multiétnico do país!

Siga o Instagram da EXPOFEST e fique por dentro dos BASTIDORES do maior evento multiétnico do país!

POSTS RELACIONADOS