Senegal – Contagem Regressiva Étnica

Do Haiti para a costa africana, paramos nosso tour mundial no Senegal (até rimou :)). Veremos, na história do país, a influência francesa que além da língua, os senegaleses adotaram uma bandeira no mesmo padrão. O Senegal se fundiu com a Gâmbia em 82, formando a Senegâmbia, mas cada um permaneceu com suas fronteiras, governos, aliança e parcerias separados. Apesar do francês ser a língua oficial, no sul do país existem muitas línguas derivadas do português. O Mar Morto as pessoas boiam, já no Senegal além de não afundar a água é rosa, isso ocorre no lago Retba.

O Senegal antes da colonização europeia foi habitada por diversas tribos organizadas em reinos como os Tukulor, Berberes, Wolofes e Seres são alguns dos principais povos africanos que habitaram e adaptações modernas ainda habitam o território do país. Os portugueses com as grandes navegações foram os primeiros a chegar no país, por volta do século XV, tentaram por 2 séculos colonizar o território, mas os europeus fizeram avanços apenas no século XVII com a chegada dos ingleses, franceses e holandeses, o território era um bom acesso às embarcações que vinham da Europa. Os povos europeus começaram a instalar postos, portos e fortes no território, as instalações eram utilizadas como centro de distribuição para o comércio de escravos, marfim e ouro, entre outros produtos. Nesta época foi fundada a cidade de Saint Louis, que começou como um porto e aumentou sua influência até se tornar uma cidade francesa. a cidade de Saint Louis alternou entre controle francês e inglês, até Tratado de Paris e o começo das Guerras Napoleônicas, onde os franceses foram a fundo no território senegalês.

Após as Guerras Napoleônicas, no século XIX, já com o fim da escravidão o Senegal integrou a África Ocidental Africana, e alguns habitantes ganharam cidadania francesa, posteriormente em 1946, a medida foi estendida a todos os senegaleses e assim o Senegal se tornou Território Ultramarino da França. Com o patrocínio francês os territórios franceses na África se tornaram República do Mali em 1958, mas esta união durou pouco, já em 1960 o Senegal se separou e se tornou independente e elegeu seu primeiro presidente, Léopold Sédar Senghor. Apesar de ser um país pobre, o Senegal é considerado um dos países mais diplomáticos do mundo e ainda vem conseguindo crescer sua economia.

Não houve um período de imigração senegalesa no Brasil, houve todo o período da escravidão que trouxe os senegaleses para cá, então a nossa cultura não foi influenciada pelos senegaleses, mas foi moldada com a ajuda deles, hoje no Brasil a cultura africana é mantida principalmente por meio de ritmos musicais e adaptações das religiões africanas.

REFERÊNCIAS:

https://pt.countryeconomy.com/paises/senegal
https://www.infoescola.com/africa/senegal/
https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/literatura/colonizacao-literatura-lingua-francesa-no-senegal.html
https://blog.remitly.com/pt/estilo-de-vida-e-cultura/dia-da-independencia-do-senegal/

Siga o Instagram da EXPOFEST e fique por dentro dos BASTIDORES do maior evento multiétnico do país!

Siga o Instagram da EXPOFEST e fique por dentro dos BASTIDORES do maior evento multiétnico do país!

POSTS RELACIONADOS